O que é Resina Líquida?

A resina líquida é um material muito conhecido, por ser utilizado em diversos produtos e atividades, como no artesanato, por exemplo.

Mas, muitas pessoas não conhecem sua real origem e quais são os tipos de resina disponíveis no mercado, podendo ser utilizado para muitas finalidades.

Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre a resina líquida e entender quais são as formas de uso e quais são os tipos disponíveis deste material no mercado. Veja e entenda.

Para que serve a resina líquida?

Muitas pessoas utilizam a resina líquida para diversas funções, mas, muitas vezes, não conhecem sua origem e quais são suas finalidades de fato.

Este material pode ser considerado um tipo de secreção de determinadas espécies de árvores, como por exemplo, as espécies coníferas.

Mas, apesar de ser uma substância totalmente natural, é possível, com o avanço da tecnologia, produzi-la artificialmente, utilizando materiais de fonte não renováveis.

A resina líquida é utilizada para produção de diversos produtos e plásticos e, seu aspecto, na maioria das vezes, pode ser considerado não cristalino, com aparência viscosa e não solúvel na água.

Mas, apesar disto, ele ainda pode ser transparente, considerado solúvel em tipos de óleos essenciais e álcool.

E, com a sua grande produção e modernização, passaram a existir alguns tipos de resina, mas, apesar disto, é possível classifica-las em duas divisões principais, que servem de norte para entender sua origem:

  • Resina Natural

Como falamos acima, a resina líquida pode ser formada também por uma substância encontradas das árvores.

Esta substância é extremamente inflamável e, além disto, possui uma aparência com tom amarelado. Quando extraímos esta resina das árvores, ela é encontrada em uma aparência solidificada e, apesar disto, quando exposta à temperaturas de 100ºC, passa para o estado líquido.

A resina líquida de origem vegetal, quando encontrada em estado de solidificação, pode ser chamada de âmbar e é muito vista em espécies de árvores como os pinheiros.

Existe também um tipo de resina natural chamado breu, que é muito utilizado na produção de papel. Além disto, para a surpresa de muitas pessoas, é utilizado na produção também de sabão em pó, tintas e alguns tipos de vernizes.

  • Resina Sintética

Apesar de possuir origem natural, a resina líquida também pode ser fabricada a partir de materiais sintéticos, feitos de modo artificial.

E, mesmo que a resina sintética seja fabricada com materiais de origem diferente da resina natural e possa ser utilizada para produzir materiais semelhantes, um dos principais materiais utilizados para sua produção é o petróleo.

Existe um tipo de resina sintética, chamado resina hidrocarbônicas aromáticas (C9) e este tipo é muito conhecido por ser utilizado na produção de tintas para diversas finalidades, alguns modelos de adesivos e, além disso, na fabricação de plásticos.

Ambos os modelos de resina, a natural e a sintética, podem ter diversas finalidades e aparências muito parecidas, sendo muito versáteis na fabricação de diversos produtos.

O que pode ser feito com a resina líquida?

A resina líquida, independente de ser fabricada de forma sintética ou extraída de forma natural, a partir das árvores, pode ser usada em diversas funções.

Um dos exemplos de resina líquida é a resina epóxi. Este tipo de resina geralmente é utilizada em revestimento e acabamentos de pisos como pisos cerâmicos, materiais de porcelanato, alguns tipos de pisos de pedras e ardósia.

Além disso, a resina liquida usada para acabamento de pisos é também muito versátil, pois uma das suas principais características é que esta resina é considerada auto nivelante.

Mas, apesar de proporcionar um bom acabamento, este tipo de resina liquida não é recomendado em materiais de madeira, por exemplo, para evitar que a dilatação da madeira danifique o resultado final e o desenvolvimento da resina no material.

Os tipos de resina líquida têm vantagens em seu uso, sendo natural ou sintética, pois é um material muito resistente e durável e, se for utilizado de maneira correta, pode permanecer com seus resultados por muito tempo.

Seu acabamento também fica com uma aparência muito bonita e delicada, realçando a beleza natural do material onde é utilizada.

Quando a resina liquida é utilizada em tintas e embalagens, seu resultado também pode aparecer de forma realçada, devido à variedade de cores e acabamentos disponíveis para os resultados finais.

A limpeza das superfícies onde são aplicadas os diversos modelos de resina também são realizadas de maneira fácil. Mas, além disso, a aplicação também é feita de forma simplificada, sem danificar os outros materiais em volta.

A resina liquida é considerada impermeável, tendo uma alta durabilidade e mantendo o acabamento impecável, livre de manchas ou alterações em seu resultado.

Tipos de resina líquida

Agora que você já conhece a resina líquida um pouco melhor e já viu que existe o tipo de resina natural, retirada das árvores e o tipo sintético, muitas vezes feito a partir do petróleo, está na hora de conhecer quais os tipos de resina disponíveis no mercado.

Estes tipos estão disponíveis para venda e podem ser utilizados para diversas finalidades, sendo de origem natural ou sintética. Veja a seguir os principais tipos de resina líquida:

Este modelo de resina é considerado um modelo de plástico, chamado plástico termorrígido.

Um dos seus principais usos, é na fabricação de tintas que podem ser usadas para diversas finalidades.

Além disto, é muito utilizado na realização da produção de embalagens destinadas à alimentos, artigos usados no esporte e catalisadores.

Por possuir um uso muito versátil, a resina epóxi é a principal escolhida nas indústrias, na hora de participar da produção de algum produto.

Sua estrutura é muito resistente e a resina epóxi possui uma grande capacidade de aderência. Além disso, pode ser encaixada em diversas classificações e, dependendo delas, pode ter também um fator de proteção UV.

Este tipo de resina é considerado um dos mais conhecidos por todas as pessoas, até aquelas que não são especialistas no assunto.

Ela é usada geralmente para dar acabamento, ou seja, a resina acrílica tem o poder de deixar um aspecto mais bonito e atraente no material em que for utilizada, sendo considerada muito versátil.

Além disso, sua produção possui uma formulação com uso de impermeabilizantes, capazes de pintar materiais como tijolos, devido sua grande resistência e eficácia.

Outros materiais como telhas, pedras e outros que são semelhantes aos tijolos, podem servir de uso para a resina acrílica, devido à sua grande eficiência.

Este modelo de resina possui um acabamento muito brilhante e de aparência totalmente transparente, atingindo muito bem seu objetivo, que é proteger a superfície onde é utilizada.

A resina acrílica costuma deixar os materiais mais bonitos, trazendo um realce de sua aparência natural, devido ao seu brilho natural.

  • Resina Poliéster

Este modelo de resina pode ser considerado uma resina de reforço, sendo fabricada a partir do poliéster.

Ela geralmente é utilizada na laminação e, pode ser também considerada um material de reforço de fibra de vidro que é muito vista e utilizada em basecoats automotivos.

A grande maioria das vezes, o uso desta resina de poliéster acontece quando ela é base de uma tinta.

Esta tinta utilizada em basecoats automotivos, pode ser utilizada na cobertura alta de veículos e retoques, para disfarçar quando há algum defeito ou batida.

Seu material reforçado é muito importante no acabamento de veículos, pois serão expostos a diversas situações e precisam ter uma alta durabilidade.

  • Resina Breu

A resina breu é originada de forma natural, vinda de diversas espécies de arvores, que geralmente podem ser encontradas em meio a floresta amazônica.

A principal árvore que pode originar a produção deste tipo de resina é a almecega, uma arvore frutífera de copa densa, típica das regiões brasileiras, principalmente encontrada na região amazônica, assim como a maioria das arvores que são matéria prima para a produção de resina natural.

A resina breu é considera um tipo de resina natural magica, devido à sua consistência. Quando é extraída da arvore almecega, ela automaticamente endurece em contato com o ar, sendo considerada um tipo de resina vegetal sólida.

Um dos seus principais usos acontece em instrumentos musicais, onde os músicos utilizam-na para passar no arco de seus instrumentos, para melhorar a qualidade do som, gerando uma melhor aderência no arco de suas cordas.

Além disso, a resina breu pode ser muito utilizada em outras funções, como por exemplo, a manutenção de cabos de aço, em alguns setores da medicina e, além disso, como incensos.

  • Resina Fenólicas

Este tipo de resina, assim como todas as outras demais que citamos ao longo do artigo, pode ter seu uso muito flexibilizado e ser considerada muito versátil, devido ao seu acabamento.

Um dos seus principais usos e funções, é na fabricação de bolas para o jogo de sinuca, por exemplo. Mas, pode ser usada também para funções mais técnicas, como revestimentos de pisos, produtos isolantes para diversas finalidades e, assim como os outros tipos de resina, a resina fenólica pode ser usada também na fabricação de vernizes e tintas usadas para muitas funções.

Esta resina é uma resina sintética e pode ser encontrada em estado sólido e, este estado em que ela é encontrada pode contribuir para a produção de madeiras fabricadas em industrias.

Mas, além de todas estas funções, as resinas fenólicas podem ser utilizadas em diversas outras finalidades.

Qual o valor de uma resina líquida?

Como já vimos ao longo deste artigo, existem diversos tipos de resina líquida, que podem ter origem natural ou sintética, sendo utilizados para muitas finalidades.

Sua textura depende também do tipo de resina, podendo ser em estado sólido ou mais pastoso, sendo especifico para cada tipo de uso.

As resinas podem ser destinadas para cursos de resina, ensinando a utilizar resina em artesanato ou para usos industriais, para acabamentos em automóveis, pisos e produção de tinta.

Devido aos seus variados tipos de uso, a resina liquida pode ter seu valor variado, dependendo do modelo em que será usado.

Quando vamos pesquisas os melhores preços, para escolher os produtos mais rentáveis, é preciso pesquisar qual o tipo ideal de resina liquida deve ser usado para seu objetivo.

Procure em fontes confiáveis e entenda a função de cada tipo de resina, compreendendo sua finalidade para assim pesquisar seu valor e qual é mais econômica e viável.

Quando entendemos a função dos diversos modelos de resina liquida e para que usamos a resina natural e sintética, entendemos qual melhor utilizar e, a partir daí, é possível realizar uma pesquisa mais a fundo entendendo sua real função.

Os valores podem variar, como por exemplo, uma mesa resinada, que pode utilizar a resina epóxi de cristal vidro liquido em sua composição e, pode ter um valor de aproximadamente 90 reais, com a resina e o material necessário para complementar sua composição.

Para saber os melhores tipos de resina usados para cada função, vá a uma loja especializada, seja online ou física, e consulte quais os modelos disponíveis, veja imagens que remetem ao seu resultado final e saiba qual a melhor opção para você e seu objetivo.

Fazer cursos de resina também pode ser muito útil, pois neles aprendemos sobre qual modelo especifico usar para cada caso e,  através destes cursos também é possível consultar os profissionais especializados, que poderão informar corretamente sobre os valores e tabelas de preços.

A resina líquida é um material muito usado em diversos tipos de acabamentos e, como vimos, pode ser originada de forma natural ou sintética.

O que muda entre estes dois tipos, é a maneira como ela é extraída, podendo ser retirada das arvores ou de materiais como o petróleo, usado para produzir o plástico.

Mas, apesar disto, os dois modelos diferentes de resina liquida podem ser utilizados para acabamentos parecidos, surgindo em tintas, pisos, porcelanatos, embalagens, entre outros materiais.

Para saber qual modelo de resina liquida escolher, é preciso conhecer quais são os principais usados e os modelos existentes no mercado. Desta forma, fica mais fácil saber em qual direção seguir na hora de escolher sua resina liquida.